Dor no pescoço é extremamente comum e é queixa frequente no consultório de Dor. Sempre o paciente entra com vários exames, preocupado com a “Hérnia de Disco” que acredita ter na Ressonância e mal imagina que uma série de estruturas no pescoço podem causar a sua dor, principalmente os músculos e articulações.

Aqui, me deterei a um diagnóstico diferencial muito prevalente, a Síndrome Dolorosa Miofascial.

Nestas situações, o paciente pode apresentar dor cervical com irradiação para cabeça, face, braço ou peito.

A dor pode ser em peso, aperto mas também pode apresentar agulhamentos, queimação ou até arrepios com piloereção.

A mesma piora com alguns movimentos e é diagnosticada pelo médico especialista quando reproduz-se a dor do paciente ao exame físico nas bandas tensas musculares ou pontos gatilhos ativos.

Os padrões de irradiação da dor são muito diversos e depende do músculo acometido.

Os tratamentos baseiam-se em medicamentos específicos, orientações posturais, higiene do sono, ergonomia no trabalho, bloqueios anestésicos ou agulhamentos e reabilitação.

-se que esta dor pode ser tão incapacitante quanto uma hérnia de disco sintomática.

Compartilhe nas suas redes: