Em torno de 30% dos pacientes com depressão também terão queixas de dor. É muito comum que estes pacientes consultem diversos especialistas em busca da causa da sua dor sem que o diagnóstico de depressão seja investigado com mais detalhes.

Da mesma forma, depressão é muito comum em dor crônica, com estimativas de taxas de mais de 80%. A depressão compromete a funcionalidade de pacientes com dor e influencia a adesão, o controle dos sintomas álgicos e o uso de serviços.

Logo, é muito importante o Psiquiatra ter maior treinamento em dor e o Médico da Dor ter maior conhecimento das comorbidades psiquiátricas sendo se possível os dois trabalhando em conjunto numa mesma equipe multidisciplinar.

Compartilhe nas suas redes: